Samhain

Samhaim é um festival celta que celebra a morte e o ciclo da vida. Honramos nossos ancestrais.Samhaim é um período do tempo que está “entre os mundos”. É quando o véu que nos separa de outras dimensões está fino, facilitando a nossa comunicação com nossos ancestrais que já partiram. É considerado o Ano Novo das bruxas e bruxos.
Samhaim (pronuncia-se “sôu-en” ou “sôu-ín”) significa “mês de novembro” em gaélico-irlandês. É celebrado no dia 1º de maio nos países do hemisfério sul, e no dia 1º de novembro nos países do hemisfério norte. As celebrações deste festival duram três dias, começando na noite de 31 de outubro e indo até o dia 2 de novembro.
Samhaim era um tempo de propiciação, adivin
hação e comunhão com os mortos, mas também uma festa desinibida onde se comia e se bebia, mostrando a face desafiadora e fértil da vida à própria face da escuridão.
Samhaim, como os outros festivais pagãos, estava tão profundamente enraizado entre o povo que o cristianismo teve que tentar se apoderar dele. O aspecto da comunhão com os mortos e com outros espíritos foi cristianizado como o “Dia de Todos os Santos”, transferido de sua data original (13 de maio) para 1º de novembro e estendido à toda a Igreja pelo Papa Gregório IV em 834. Mas suas raízes pagãs permaneceram vivas, obviamente, e a Reforma inglesa asboliu o Dia de Todos os Santos, que só retornou formalmente
em 1928 na Inglaterra.
Há celebrações semelhantes à Samhaim em outras culturas também, como a grega e a italiana.

Pois é… hoje, para nós, pagãos é Samhaim, Ano Novo Pagão. Hora de agradecermos de coração por tudo o que conseguimos nesse ano que passou! Pra mim foi um ótimo ano, em vários aspectos. Muitas conquistas! E que esse novo ciclo que se inicia seja ainda melhor e mais rico!
Que assim seja!
A Tradicional Queima de Pedidos de Samhain
Existem muitos costumes de Samhain, e a queima de pedidos com certeza é um deles. O objetivo é acabar com tudo de negativo e atrirmos todas as coisas positivas que queremos para as nossas vidas.Arranje dois pedaços de papel. Em um deles escreva tudo aquilo que você deseja afastar de sua vida: doenças, pessoas indesejadas, dificuldades de qualquer tipo, obstáculos etc.No outro papel, você deve escrever tudo aquilo que deseja realmente atrair para a sua vida. seja bastante específico, pois as palavras têm um grande poder! Há uma história conhecida de uma bruxa que pediu simplesmente “amor em sua vida” e no dia seguinte encontrou um gatinho abandonado em seu quintal, precisando de carinho. Se não é o que você deseja, então especifique bem o que você realmente quer ter.Também é muito recomendado que, ao final da sua lista de desejos, você coloque a seguinte frase: “Que tudo seja correto e para o bem de todos”.Em seu caldeirão, despeje um pouco de álcool (mas tome muito cuidado), acenda-o e jogue o primeiro papel (aquele que contém as coisas que você quer afastar). Enquanto ele queima, mentalize o mal sendo afastado de você. Peça aos deuses que ajudem você nesta missão.Aguarde o término do fogo. Quando isso acontecer, coloque um pouco mais de álcool em seu caldeirão e, tomando o devido cuidado, ateie fogo novamente. Desta vez, queime o papel com a lista de desejos.Coloque junto das chamas algumas folhas de louro, sempre mentalizando a positividade que você deseja atrair para a sua vida.Quando o fogo acabar, contemple a fumaça provocada pelas folhas, subindo aos céus, e peça que seus pedidos se elevem ao mundo dos deuses.Jogue os restos (se houver) em seu jardim ou na natureza, como oferenda.
Ritual de Saimhain

  • Material:

Vela Preta, Caldeirão, Água Mineral, Abóbora, maçã, romã e ameixa, Ponche e Doces.

Trace o círculo de proteção e erga o altar. Acenda a vela preta e coloque-a dentro do caldeirão; coloque água até a metade do comprimento da vela. Em torno do caldeirão coloque as frutas próprias para Samhain. Recite uma mensagem aos deuses esquecidos e aos mortos. Inicie a festa servindo todos os alimentos típicos para a ocasião. Ao encerrar, feche o círculo de proteção.

Anúncios

H a l l o w e e n

Dia das Bruxas
A noite do dia 31 de outubro é noite de luz de velas dentro de abóboras, morcegos e aranhas, bruxas e caveiras, fantasmas; um cenário de filme de terror. Essa é a imagem pela qual as pessoas leigas conhecem o Halloween, o All Hallowed eve – expressão inglesa que significa “a véspera do dia de Todos os Santos”; abreviada, ficou Hallowe’en ou Halloween. A data também é conhecida como Samhain, o nome do mês de novembro para os antigos celtas que, nessa época, comemoravam o ano novo. Ela também tem relação com o deus Samhan, que é o guardião dos mortos, que esperavam a chegada desse dia para serem encaminhados a Terra, o mundo dos mortos.
É o d
ia mais sagrado no calendário celta. É a passagem do ano, um dia fora do tempo, pois nem pertence ao velho nem ao novo ano, sendo por isso considerado mágico, como se o tempo parasse e os véus entre as dimensões se abrissem
Na tradi
ção religiosa, é um momento de comunhão com seres espirituais. Uma oportunidade para os verdadeiros bruxos exercerem o seu papel psicopompo (condutor das almas dos mortos), reverenciando e se comunicando com os ancestrais, usufruindo da proximidade e sabedoria deles, sem que haja incorporação, pois o contato é espontâneo. Eles são convidados e, como as barreiras entre os mundos estão mais tênues nessa data, o contato fica mais fácil.
A forma que os bruxos utilizam para convidá-los é através de um ritual que inclui oferendas e festejos. Também temos cuidado de não invocar qualquer espírito, mais os ancestrais queridos.
A oferta de alimentos (bolo das almas ou bolo do
s mortos) está presente na tradição por dois motivos: um é compartilhar, outro é permitir que eles retirem a energia vital, a substância etérea do alimento, assim como do fogo que lhes dá luz e calor, todos os espíritos apreciam o odor de alimentos queimados como oferendas.
Por ser um dia mágico e os portais entre mundos estarem abertos, é propicio para a realização de feitiços, pedidos, previsões, limpeza e etc, que somente os bruxos autênticos podem realizar, para garantir que outros, que não foram convidados, interfiram. Os verdadeiros bruxos têm poder para realizar esse tipo de ritual por reverenciar e guardar esses dias santos que perduram por três dias se encerrando no dias dos mortos 2 de novembro e os festivais da Roda do Ano, por levar uma vida dedicada ao paganismo, desenvolvendo suas habilidades mágicas, e por terem um profundo contato com seres da natureza, seus auxiliares.

Ninguém se torna um bruxo só por festejar o dia 31 de outubro ou por realizar algum feitiço, existe um longo treinamento e compromisso para se tornar bruxo, pois o dia-a-dia de uma bruxa não é só de festividades de Halloween. Nós realizamos curas nos planos físico, mental e espiritual, utilizando recursos naturais como ervas, cristais, alimentos e outros, em suas essências físicas e espirituais e com auxílio de seres da natureza, mestres espirituais e divindades, o que exige estudo, aprimoramento de dons psíquicos dedicação envolvidos em um laço de lealdade. Ou seja, não é somente amarrar uma fitinha ou jogar um pozinho: existe um poder maior por trás desses atos para que tenham eficiência, e esse poder só é acessível para quem é digno e merecedor – o que só ocorre para o ser que abdica da vida sacerdotal de bruxa ou bruxo.
Para nós, bruxos, o Halloween é uma oração através da qual entramos no mesmo ritmo de nossos ascentrais, e considerado dia das bruxas porque só os que são realmente entram no ritmo dos espíritos. Os bruxos e bruxas conseguem captar mensagens dos espíritos por entenderam e respeitarem seus anseios e, nesse dia, existe troca de informação e energia.


Mesmo quando os festejos são levados na brincadeira, como ocorre hoje em dia nas festas à fantasia e com a brincadeira de treak or treat dos norte-americanos, quando as crianças saem de casa em casa pedindo doces e presentes, vestidas de fantasmas -, eles não deixam de ser uma forma de perpetuar e reforçar uma tradição milenar, mesmo que inconscientemente até porque na verdade as crianças só saem de casa fantasiadas para que se misture com esse seres e que o mal não as toquem. No entanto, os bruxos e bruxas têm a compreensão da festa e celebram esse contato sagrado com reverência.
O Halloween é comemorado no signo astrológico de Escorpião, que é o signo da transformação, da morte e doa mundo subterrâneo.
Por isso que é bom ressaltar que devemos realiz
ar as festividades conforme as tradições de origem, sem as adaptações para o hemisfério sul, pois existe uma correspondência astrológica com a Roda do Ano. Cada festividade tem afinidade com o signo do momento em que ela ocorre; por exemplo, no Halloween, contato com os mortos, com o signo Escorpião que rege a morte.
A bruxaria, tão perseguida em outros tempos, hoje tem no Halloween, na passagem do dia de Todos os Santos, como que um
a homenagem às nossas sábias ancestrais que foram mortas como os sábios de outras tradições.


Lanternas de abóboras (Jack O’Lantern)

As lanternas de abóboras são um dos símbolos mais tradicionais do Halloween e do sabbat Samhaim. Se você deseja enfeitar a sua casa, o local do sabbat ou simplesmente decorar uma festa de Halloween para os seus filhos, aqui damos um guia rápido de como fazê-las.
Materiais utilizados: – uma abóbora ou moranga – uma faca para cortar a fruta – uma vela branca, laranja ou preta – óleo essencial de mirra ou patchouli
Procedimento: Faça uma tampa na parte superior da abóbora. Pelo buraco, retire as suas sementes e, com a faca, entalhe um rosto na fruta. Pode fazer da forma que achar melhor. Tome cuidado para não cortar demais e deixar o rosto desproporcional. Passe o óleo aromático na vela para que ela possa exalar o seu cheiro. Coloque a vela dentro da abóbora (você também pode usar mais de uma vela, se couber dentro da fruta). Ao acender a vela, diga: Eu dou as boas-vindas aos espíritos nesta noite de Samhaim. Que todos possam se divertir nesta noite, mas também seguir seus próprios cmainhos através da luz. Coloque as lanternas do lado de fora de sua casa na noite do sabbat para afastar os maus espíritos e visitas indesejadas vindas de outros planos.

TERRA – ÁGUA – FOGO – AR

Não esqueça !

Sou a Terra que o sustenta,
Meu
Sopro é o Ar que você respira.
Sou o Fogo que arde dentro do seu coração.
Sou a Agua que gera e fertiliza.
Estou em tudo, nos céus, nas estrelas e no mar.
Estou dentro e fora de você.
Sou a Senhora da Vida e meus são os poderes dos elementos.
Os 4 elementos estäo ligados a emoçäo, a Natureza em todas as suas manifestações e a psiquê do homem. Conectar os 4 elementos da Natureza é muito irnportante, pois é através deles que toda a Magia é veiculada. Cada elemento possui atributos especificos, e quando entramos em contato com a força de cada um deles, através de rituais e mentalizações, atraimos o seu poder para dentro de nós.

Meditar sobre os elementos é um fator muito importante, pois conectamos nosso Eu Superior e a parte mais profunda de nosso ser. Através da meditação dos 4 elementos da Natureza, trazemos a força deles para o nosso interior. Só dessa forma poderemos vivenciar o verdadeiro sentido e significado de cada elemento.

Os povos antigos sempre dividirarn o mundo em quatro Elementos básicos, que representam os principios através dos quais o Universo opera: Terra, Ar, Fogo e Agua, Éter e mais 2 elementos suties.


O pentagrama foi escolhido como a Logomarca do Arquétipo porque é um símbolo sagrado de perfeição, que representa a harmonia entre o corpo e a alma. O pentagrama com o círculo em volta e simbolisa eternidade, totalidade e unidade. Ele acentua a interconexão entre todos os elementos, o relacionamento direto e indireto entre os elementos e unificando-os.

Também uma poderosa proteção contra o mal, e suas cinco pontas correspondem aos quatro elementos, fogo, terra, água e ar, mais a ponta acima que é o eter.
O pentagrama representa o espírito dominando a matéria e o círculo contém e protege.



OUTUBRO: Mês das Bruxas


Costuma-se dizer que outubro é o mês das bruxas porque é nesse mês que acontece uma das mais importantes celebrações da bruxaria, o Sabbath de Sahmain. Esse Sabbath, também conhecido como Festa dos Mortos, Festa Ancestral ou Halloween, é considerado a noite mais mágica do ano, onde ocorre uma troca de energias entre o mundo visível e invisível.

Isso tudo começou há muito tempo atrás, em um lugar onde hoje é a Grã-Bretanha e o norte da França. Naquele tempo, o povo celta que vivia nesta região celebrava o início do ano no primeiro dia do inverno (1º de novembro no hemisfério norte), que era a estação da morte para eles. Neste dia era realizado um festival que indicava o fim da “Estação do Sol” e o começo da “Estação Fria e Escura”.

Era o momento de comunicar-se com os espíritos dos ancestrais e dos familiares falecidos. Segundo a lenda, todos aqueles que haviam morrido durante o ano esperavam o dia de Samhain para atravessar as fronteiras do Além. Para guiá-los nesse caminho e afastar os maus espíritos, eram acesas nas colinas fogueiras, tochas, velas e lanternas de abóbora. Também era costume, para homenagear e agradar os antepassados, ofertar-lhes guloseimas, como o Bolo das Almas.

Sendo esse Sabbath uma das principais celebrações pagãs, muito arraigada na cultura do povo, a Igreja passou a comemorar o Dia de Todos os Santos no dia 1º de novembro, que em inglês, é Hallow’s Day. Portanto, no dia 31 de outubro comemora-se o Halloween (Hallow’s Eve – véspera do Dia de Todos os Santos).

A noite do dia 31 de outubro é propícia para consultar oráculos e ter visões, realizar feitiços e colocar em infusão as ervas que serão usadas em poções. No altar deve-se ter maçãs (que simbolizam o renascimento), um caldeirão com água (que representa o grande ventre da vida) e algumas velas acesas, de preferência nas cores preta, roxa e laranja.

De acordo com a tradição celta, tudo o que pedir com fé, nesta noite, poderá se realizar. Eles tinham como costume realizar certos rituais como acender uma vela laranja à meia-noite para atrair sorte, realizar a queima de pedidos e confeccionar a “Corda de Bruxa”.

A queima de pedidos é feita da seguinte maneira: escreva num papel tudo que quer afastar de sua vida e noutro papel tudo o que quer atrair, escrevendo no final a frase “Que seja para o bem de todos os envolvidos”.

Em seu altar coloque seu caldeirão e na sua direita uma vela laranja e na esquerda um vela preta. Acenda o primeiro papel na chama da vela preta e jogue-o no seu caldeirão para queimar. Enquanto queima mentalize que todo o mal está sendo afastado. Espere o fogo acabar e pegue o segundo papel, acendendo na chama da vela laranja. Jogue no caldeirão junto com folhas de louro. Mentalize as coisas boas que quer atrair para si.
Já a Corda de Bruxa é confeccionada com três barbantes nas cores que representam o seus desejos. Corte os barbantes no tamanho de sua altura e faça uma trança com eles, sempre mentalizando aquilo que você quer atrair para sua vida. Quando terminar de trançar, costure ou cole alguns adereços que simbolizam aquilo que quer, como por exemplo, um coração simbolizando amor, um pentagrama para proteção, moedas para prosperidade.

Consagre essa corda durante a cerimônia do Samhain e pendure num lugar onde possa estar sempre visualizando, pois assim seus objetivos se manterão ativados. As cores são: branca para harmonia; vermelha para vencer obstáculos e atrair coragem e determinação; laranja para sucesso e prosperidade; rosa para atrair o amor; azul para ativar o intelecto; preto para proteção; verde para abundância e amarela para atrair saúde e ter sorte nos negócios.

COMO FAZER UM ALTAR – O ALTAR DOS ELEMENTOS



Em uma mesa, quadrada,voltada para o Leste (Oriente) coloque uma toalha em tecido nobre (tradicionalmente são usadas as cores: branca, vermelha ou negra). Imagine que o Altar é um Microcosmo (uma sintética imagem
do Universo) e disponha os seguintes elementos, sobre ele:

1.Incenso e incensário com aromas florais, madeiras ou especiarias . (o Ar ¬ o Norte em sua ponta superior).
2. Uma pedra achada misteriosamente ou cristal de quartzo.(a Terra ¬ o Norte em sua ponta inferior).
3. Uma vela (vermelha ou negra) sobre um candelabro a sua direita (o Fogo ¬ o Sul em sua ponta superior).
4. Um cálice com água mineral (a Água ¬ o Sul em sua ponta inferior ).
5. Ao centro disponha um caldeirão.

  • Na parede em que encostar seu altar, coloque um Pentagrama ou um espelho (de preferência um pentagrama já com espelho) ele ficará na parede ao Leste Oriente.
  • Ao Oeste (Ocidente) ficará você.

CONSAGRAÇÃO DO ALTAR:

Acenda a vela e o incenso, ponha o dedo indicador na água, trace um pentagrama em sua testa e diga:

– Em Nome da Deusa e do Deus, consagro este altar para o trabalho Sagrado!

Passe sua mão direita sobre a fumaça do incenso e diga:

– Em Nome da Deusa e do Deus, este altar seja purificado!

Passe sua mão esquerda sobre a chama da vela e diga:

– Em Nome da Deusa e do Deus, este altar adquira força!

Toque a pedra com ambas as mãos e diga:

– Em Nome da Deusa e do Deus, este altar tenha firmeza!

Abra os braços em cruz, olhe fixamente para o altar e diga:

– Em Nome da Deusa e do Deus, meu altar está construído com Magia!

Que assim seja!!!

COMO SAUDAR O ALTAR:

  • Saudação do Altar pela manhã:

Saudações,

Grande Deusa, Mãe da Mãe da Mãe de Minha Mãe,

origem das Linhagens Sagradas,Eu(seu nome magico)

peço sua bençãoneste dia que começa,

para que a fortuna, a prosperidade, a abundância,

a plenitude, o Amor, a Paz, a harmonia, a saúde,

o Desejo e a Paixão pela Vida,entrem na minha vida,

e na vida da minha família, e nesta casa,

por todo o sempre, pelos séculos dos séculos.

Que assim seja!!!

  • Saudação do Altar antes de dormir

Grande Deusa:

“Nós que alcançamos a Vitória,

Nó que vencemos as batalhas Graças a Ti, Grande Mãe

Que nos acolheste em teu seioaté que estivemos prontas (os),

te saudamos e reverenciamos Tua Presença Infinita”

Havendo outras pessoas, se o desejarem poderão responder

Que assim seja!

Ao saudar o altar, quando acordamos e antes de dormir, estabelece uma conexão entre nós e ele, em níveis muito profundos.Com o passar dos dias, poderá comprovar como a saudação da noite realmente tem fundamento,pois sempre vencemos batalhas, e alcançamos vitorias durante a jornada que estamos encerrando.

Alem disso, ainda que não tenhamos alcançado a vitoria que desejamos, o fato de agradecer, tem o mesmo significado que fazê-lo depois de um ritual, que se agradece, como se nosso pedido já tivesse sido concedido; é um ato de fe pura.

Também sempre penso, que pedimos muito mais do que agradecemos; pois sempre nos lembramos de pedir quando necessitamos alguma coisa, mas é raro agradecer, somente por fazê-lo; então, acredito que a saudação da noite corrige essa falha comum, em nós.

Na saudação da manhã, podemos incluir no pedido das bênçãos, coisas específicas que necessitemos.Por exemplo depois de … “e a Paixão pela Vida, a cura de… ou a saúde para… ou a solução de tal problema… etc.